Português    Inglês    Espanhol    

Pós Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental

Escola de Engenharia de São Carlos

Corpo docente | Corpo discente | Linhas de Pesquisa | Disciplinas

Prazos e Normas | Processo Seletivo | Núcleos de Pesquisa | CRHEA

Processo Seletivo - Mestrado
  Mestrado       Doutorado

Edital para Processo Seletivo para ingresso no
Programa de Pós-graduação em Ciências da Engenharia Ambiental da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/USP)
Nível MESTRADO – Início em Março/2019

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental (PPG-SEA), da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), da Universidade de São Paulo (USP), torna público que estarão abertas no período de 01/08/2018 a 08/09/2018 as inscrições para o processo seletivo para ingresso no PPG-SEA (nível de mestrado) em março de 2019, de acordo com as seguintes especificações:

Linhas de pesquisa:

O candidato, no ato da inscrição no processo seletivo, deve optar pela inscrição em apenas uma das linhas de pesquisa oferecidas no PPG-SEA para ingresso de mestrandos em março de 2019. As linhas de pesquisas, os docentes responsáveis e a disponibilidade de vagas estão listadas a seguir:

Número da linha de pesquisa Linhas de Pesquisa Docente responsável Disponibilidade de Vagas
1 Instrumentos de Política Ambiental: Gestão Ambiental. Avaliação de Impacto Ambiental. Avaliação Ambiental Estratégica. Gestão Ambiental. Áreas naturais especialmente protegidas. Marcelo Montaño 3
Victor E. L. Ranieri
2 Ecotoxicologia: Ecotoxicologia aquática, Avaliação de risco ecológico, Poluição Orgânica/Inorgânica em sistemas ambientais. Evaldo L. G. Espíndola 1
3 Planejamento e Gerenciamento de Recursos Hídricos: Modelagem e Simulação computacional de usos quantitativos e qualitativos da água. Assoreamento de reservatórios. Hidrometria aplicada e Sedimentometria. Frederico F. Mauad 2
4 Aplicações das Ciências Ambientais: Avaliação de sistemas naturais para uso agrícola. Silvio Crestana 1
5 Sustentabilidade e Gestão Ambiental: Saúde Ambiental. Indicadores de sustentabilidade. Desenvolvimento sustentável. Meio ambiente, saúde pública e gestão ambiental. Tadeu Fabrício Malheiros 2
6 Biotecnologia Ambiental: A biotecnologia ambiental, com ênfase nos aspectos de engenharia, trata do desenvolvimento, adequação, projeto e análise de tecnologias utilizando microrganismos ou enzimas para mitigação dos impactos ambientais na água, ar e solo. Marcelo Zaiat 3
Giovana Tommaso
Rogers Ribeiro


Local de inscrição:

As inscrições deverão ser feitas pelo interessado ou seu representante na secretaria do PPG-SEA, situada na Escola de Engenharia de São Carlos – USP, no Bloco E-1, 2o andar – Campus 1, localizada na Avenida Trabalhador Sãocarlense, 400 – São Carlos – SP, nos dias úteis entre 01/08/2018 a 08/09/2018, no horário das 9h às 11h e das 14h às 16h ou pelo correio (sedex). No caso de inscrição via correio, os documentos deverão ser enviados à Secretaria de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental – CRHEA/EESC-USP – Av. Trabalhador Sãocarlense, 400 – Parque Arnold Schimidt - CEP 13566-590 – São Carlos (SP), sendo observada a data da postagem.

Documentos necessários:

No momento da inscrição para o processo seletivo o candidato deve entregar os seguintes documentos:

1. Formulário de inscrição devidamente preenchido pelo candidato (Download);
2. Cópia do RG e CPF - Para alunos estrangeiros, cópia do passaporte ou RNE (Registro Nacional de Estrangeiro);
3. Diploma (ou declaração emitida pela IES de que o candidato concluirá o curso de graduação até dezembro/2018) e histórico escolar de graduação;
4. Currículo Lattes (http://lattes.cnpq.br) acompanhado de documentos comprobatórios (inclusive para candidatos estrangeiros), necessariamente apresentado conforme a sequência do anexo deste Edital;
5. Comprovante de pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais) a ser depositado no Banco do Brasil, agência 3062-7, conta corrente 168.152-4;
6. Projeto de pesquisa na linha de pesquisa selecionada pelo candidato. O projeto deve ter no mínimo 5 e no máximo 20 páginas (texto em espaçamento 1,5, fonte Times New Roman tamanho 12, margens de 2 centímetros) e conter: título, introdução e justificativa, síntese da bibliografia fundamental, objetivos, metodologia e cronograma de execução.

Processo seletivo:

Etapas do processo seletivo:

1. Prova escrita de inglês (permitido uso de dicionário impresso), a qual será atribuída nota de 0 (zero) a 10 (dez), sendo 6,0 (seis) a nota mínima. Candidatos com nota inferior a 6,0 (seis) serão desclassificados do processo seletivo, não sendo, portanto, consideradas as demais fases de avaliação;
2. Prova escrita de conhecimento específico, observadas as linhas de pesquisa, a qual será atribuída nota de 0 (zero) a 10 (dez), de caráter classificatório;
3. Avaliação do projeto de pesquisa por docentes/pesquisadores designados pela Comissão responsável pelo processo seletivo 2019 do PPG-SEA, que atribuirão notas de 0 (zero) a 10 (dez). Os candidatos cujos projetos receberem nota inferior a 6,0 (seis) serão automaticamente desclassificados. A avaliação do projeto contemplará o referencial teórico, pertinência e adequação à linha de pesquisa a qual foi inscrito e conhecimento metodológico;
4. Avaliação da formação acadêmica/profissional e produção científica (denominado a seguir como currículo), a qual será atribuída nota de 0 (zero) a 10 (dez), conforme pontuação em anexo.

A nota final do candidato será a média entre a nota obtida na prova escrita (peso 0,4), a nota obtida na avaliação da formação acadêmica e produção científica (0,2) e a nota atribuída ao projeto de pesquisa (peso 0,4).

Os candidatos serão classificados em ordem decrescente de nota dentro de cada linha de pesquisa, não concorrendo com candidatos de outras linhas. Os candidatos serão chamados de acordo com a disponibilidade de vagas.

No caso de igualdade entre candidatos no total de pontos, o desempate será feito dando-se preferência sucessivamente:

a) ao candidato que obtiver maior nota atribuída ao projeto, na linha de pesquisa selecionada;
b) ao candidato que obtiver maior nota na prova de conhecimento específico, na linha de pesquisa selecionada;
c) ao candidato que obtiver maior nota na avaliação do currículo, na linha de pesquisa selecionada.

Realização do processo seletivo:

As provas, a avaliação do projeto de pesquisa e da formação acadêmica/profissional e produção científica serão realizadas no dia 19 de outubro de 2018, com início às 8h15min (horário de Brasília), no Centro de Recursos Hídricos e Estudos Ambientais (CRHEA), situado na rodovia Domingos Innocentini, km 13, município de Itirapina (SP). O transporte ao CRHEA será de responsabilidade do candidato.

Divulgação dos resultados:

Os resultados do processo seletivo serão divulgados a partir do dia 09 de novembro de 2018, mediante publicação no D.O.E. e via internet (endereço eletrônico: www.eesc.usp.br/ppgsea/).

Disposições gerais:

A matrícula regular no PPG-SEA está condicionada à apresentação do certificado de colação de grau dos candidatos aprovados e selecionados no processo seletivo, na data de matrícula.

O processo seletivo terá validade de 90 dias a contar da data de divulgação dos resultados.

Anexo

Os currículos dos candidatos receberão pontuação conforme descrito a seguir:

1) Trabalhos de iniciação científica ou tecnológica com a apresentação de monografia ou relatório final: 0,4 pontos cada, saturável em 1,2 pontos.

2) Trabalhos em áreas relacionadas às Ciências da Engenharia Ambiental, devidamente comprovados, publicados em periódicos aos quais serão atribuídos os seguintes valores:
2.1) Artigos em periódicos classificados como A1 ou A2 pela CAPES (Qualis): 2,5 pontos cada, saturável em 7,5 pontos.
2.2) Artigos em periódicos classificados como B1, B2 ou B3 pela CAPES (Qualis): 1 ponto cada, saturável em 3 pontos;
2.3) Artigos em periódicos classificados como B4, B5 ou C pela CAPES (Qualis): 0,5 pontos cada, saturável em 1,5 pontos;

3) Trabalhos em áreas relacionadas às Ciências da Engenharia Ambiental, devidamente comprovados, publicados em anais de eventos aos quais serão atribuídos os seguintes valores:
3.1) Artigos completos em anais de abrangência internacional: 0,5 pontos cada, saturável em 1,5 pontos;
3.2) Artigos completos em anais de abrangência nacional: 0,4 pontos cada, saturável em 1,2 pontos;
3.3) Artigos completos em anais de abrangência regional ou local: 0,3 pontos cada, saturável em 0,9 pontos;
3.4) Resumos em anais de eventos: 0,2 pontos cada, saturável em 0,6 pontos.

4) Capítulos de livros em áreas relacionadas às Ciências da Engenharia Ambiental, devidamente comprovados, aos quais serão atribuídos os seguintes valores:
4.1) Autoria de livro: 2,0 pontos cada, saturável em 6,0 pontos;
4.2) Autoria de capítulo de livro: 0,5 pontos cada, saturável em 1,5 pontos;
4.3) Coordenação ou Organização de livro: 1,0 ponto cada, saturável em 3,0 pontos.

5) Participação em eventos em áreas relacionadas às Ciências da Engenharia Ambiental, devidamente comprovados, aos quais serão atribuídos os seguintes valores:
5.1) na forma oral em eventos de abrangência internacional: 0,3 pontos cada, saturável em 0,9 pontos;
5.2) na forma oral em eventos de abrangência nacional: 0,2 pontos cada, saturável em 0,6 pontos;
5.3) na forma de painéis em eventos de abrangência internacional: 0,2 pontos cada, saturável em 0,6 pontos;
5.4) na forma de painéis em eventos de abrangência nacional: 0,1 ponto cada, saturável em 0,3 pontos;
5.5) sem apresentação de trabalhos: 0,05 ponto cada, saturável em 0,3 pontos.

6) Serviços profissionais, mediante a apresentação da prova do efetivo exercício profissional, em áreas do conhecimento relacionadas às Ciências da Engenharia Ambiental: 0,1 ponto por mês de atividade, saturável em 2,4 pontos.

7) Cursos de aperfeiçoamento e/ou capacitação em áreas de conhecimento áreas relacionadas às Ciências da Engenharia Ambiental, aos quais serão atribuídos os seguintes valores:
7.1) cursos de aperfeiçoamento e/ou capacitação com até 8 horas: 0,1 ponto cada, saturável em 0,5 pontos;
7.2) cursos de aperfeiçoamento e/ou capacitação entre 8,1 e 40 horas: 0,2 pontos cada, saturável em 1,0 ponto;
7.3) cursos de aperfeiçoamento e/ou capacitação com mais de 40,1 horas: 0,4 pontos cada, saturável em 2,0 pontos.

8) Estágio com apresentação de relatório:
8.1) estágio com apresentação de relatório com duração inferior a 1 mês ou 160 horas: 0,1 ponto cada, saturável em 0,5 pontos;
8.2) estágio com apresentação de relatório com duração entre 1 mês (ou 160 horas) e 3 meses (ou 480 horas): 0,2 pontos cada, saturável em 1,0 ponto;
8.3) estágio com apresentação de relatório com duração superior a 3 meses (ou 480 horas): 0,4 pontos cada, saturável em 2,0 pontos.

Observação: no processo de conversão dos pontos obtidos no currículo em nota, para efeito de cálculo do resultado final, deverá ser considerada a nota 10,0 equivalente a 40 pontos.


Blibliografia

Linha de Pesquisa Docentes responsáveis Referências Bibliográfica
Instrumentos de Política Ambiental Marcelo Montaño
Victor E. L. Ranieri
A Safe operating space for humanity
Tragédia dos comuns
A ladder of citizen participation
Ecotoxicologia Evaldo L. G. Espíndola Zagatto, P.A. & Bertoletti, E. (Eds) 2006. Ecotoxicologia aquática: princípios e aplicações. São Carlos, Editora Rima. 478p.
Azevedo, F. A. & Chasin, A.A. da Marta (Coords). 2003. As bases toxicológicas da Ecotoxicologia. São Carlos, Editora Rima, 340p.
Planejamento e Gerenciamento de Recursos Hídricos Frederico F. Mauad Carvalho, Newton de Oliveira. Hidrossedimentologia prática. Rio de Janeiro: Editora Interciência, 2008. Parte 1 - Fundamentos da Hidrosedimentologia.
Linsley, R. K & Franzini, J. B - Engenharia de recursos hídricos. São Paulo - Editora da Universidade de São Paulo. 1978. Capitulo 20.
Aplicações das Ciências Ambientais Silvio Crestana Processos de Transferência no Sistema Solo-Planta-Atmosfera de Klaus Reichardt, Fundação Cargill 1985.
Environmental Soil Physics de Daniel Hillel, Academic Press 1998.
Soil Physics Agricultural and Environmental Applications de H. Don Scott, Iowa State University Press/Ames 2000.
Instrumentação Agropecuária: Contribuições no limiar do novo século editado por Crestana, Cruvinel, Mascarenhas, Biscegli, Martin Neto e Colnago, EMBRAPA-SPI Brasília 1996.
Instrumentação Avançada em Ciência do Solo editado por Martin Neto, Vaz e Crestana, Embrapa Instrumentação Agropecuária São Carlos SP 2007, 438 p.
Sustentabilidade e Gestão Ambiental Tadeu F. Malheiros Alan Bond, Angus Morrison-Saunders & Jenny Pope. Sustainability assessment: the state of the art. Impact Assessment and Project Appraisal, v.30, n. 1, p. 53-62, 2012.
Galvão Junior AC. Desafios para a universalização dos serviços de água e esgoto no Brasil. Rev Panam Salud Publica, v.25, n. 6, p. 548–56, 2009.
Biotecnologia Ambiental Marcelo Zaiat
Giovana Tommaso
Rogers Ribeiro
Environmental Biotechnology: Principles and Applications.
Bruce E. Rittmann & Perry L. McCarty. McGraw-Hill. 2001.

* Documento atualizado em julho de 2018.

Consulta de dissertações de mestrado e teses de doutorado

Nível : Todos   Mestrado   Doutorado
Aluno :
Orientador :
Palavra-chave :
Ano de defesa :

Contato

Telefone/Fax: +55 (16) 3373-8253
Email: ppgsea@sc.usp.br
Localização: confira o mapa
Correio: Universidade de São Paulo (USP)
Escola de Engenharia de São Carlos (EESC)
Centro de Recursos Hídricos e Estudos Ambientais (CRHEA)
Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental (PPG-SEA)
Av. Trabalhador São-carlense, 400 – Pq. Arnold Schimidt
CEP 13566-590 - São Carlos – SP - Brasil