Português    Inglês    Espanhol    

Pós Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental

Escola de Engenharia de São Carlos

Corpo docente | Corpo discente | Linhas de Pesquisa | Disciplinas

Prazos e Normas | Processo Seletivo | Núcleos de Pesquisa | CRHEA

Disciplinas

SEA-5880 - Áreas Naturais Especialmente Protegidas
SEA-5835 - Atividades Agrícolas e Qualidade dos Recursos da Terra e da Água
SEA-5876 - Avaliação de Impacto Ambiental
SEA-5917 - Cinética Bioquímica e Cálculo de Biorreatores
SEA-5908 - Ecotoxicologia Terrestre e Avaliação de Risco Ecológico
SEA-5916 - Introdução ao Estudo Dinâmico do Clima: Generalizações e Especificidades
SEA-5873 - Métodos e Técnicas de Análise de Poluentes Orgânicos em Ciências Ambientais
SEA-5918 - Modelagem Matemática em Bioprocessos Ambientais
SEA-5919 - Poluição Ambiental
SEA-5911 - Preparação Pedagógica - Estratégias para o Ensino das Ciências da Engenharia Ambiental
SEA-5910 - Sistemas Inteligentes para Controle e Monitoramento de Ambientes
SEA-5838 - Tópicos Especiais em Ciências Ambientais
SEA-5914 - Tópicos Especiais: Gestão de Recursos Hídricos

SEA-5838 - Tópicos Especiais em Ciências Ambientais

  • Obrigatória : Não
  • Créditos : 12
  • CH Teórica CH Prática CH estudos Duração CH Total
    4 2 6 15 180
    * CH - Carga horária semanal
  • Responsável
    Marcelo Pereira de Souza
    Evaldo Luiz Gaeta Espíndola
  • Objetivo
    A disciplina deverá possibilitar aos alunos uma visão ampla do problema ambiental, devendo os participantes produzir um ensaio sob orientação, a partir de um tópico escolhido pelo professor e alunos. A elaboração do ensaio terá como base consulta bibliográfica e discussões em grupo com seminários relativos aos tópicos do ensaio. Visitas de campo e trabalhos no laboratório também poderão ser incluídos. Além disso, os alunos apresentarão projetos de pesquisa, os quais deverão ser enriquecidos com os seminários apresentados, as discussões em classe e a elaboração dos ensaios. Os diferentes temas dos ensaios e projetos de pesquisa serão divulgados no Centro de Recursos Hídricos e Ecologia Aplicada.
  • Justificativa
    Esta disciplina deverá funcionar na articulação das diversas áreas do curso, expondo os alunos (candidatos ao mestrado e doutorado) a temas ambientais abrangentes que permitam um tratamento interdisciplinar dos problemas ambientais durante os seminários e o processo de elaboração do ensaio e projeto de pesquisa.
  • Ementa
    Serão definidos temas a serem abordados pelos alunos em seus seminários, ensaios e projetos de pesquisa, os quais incluirão os seguintes tópicos:
    1- Impactos ambientais da mineração.
    2- Impactos ambientais de grandes projetos de desenvolvimento: represas, hidrovias, agroecossistemas e urbanização.
    3- Impactos ambientais de usinas nucleares.
    4- Geração de energia e impacto ambiental.
    5- Avaliação de impacto ambiental da construção de represas.
    6- Estrutura e funcionamento de ecossistemas.
    7- Toxicologia em sistemas terrestres.
    8- Toxicologia em sistemas aquáticos.
    9- Manejo e recuperação de sistemas aquáticos e terrestres.
    10- Integração entre Ecologia básica e planejamento ambiental.
  • Observações
    Esta disciplina será ministrada pelo professor, em conjunto com a realização de seminários, indicação de bibliografias e discussão periódica do andamento dos ensaios e projetos de pesquisa, não sendo aceitos, portanto, alunos em caráter especial ou de outros programas de Pós-graduação.
  • Bibliografia
    CERNEA, M. M.(1992). A sociological framework: policy environment and the social actions for tree planning.
    Baltimore, John Hopkins University Press,48 p.CERNEA, M. M. (1991).Strategy options for participatory reforestation: focus on the social actors. In: Expert Group Meeting on Social Forestry and Community Development.
    Nagoya,UNCRD, 52 p.CABRAL, N.R.A.J. & PEREIRA, M. (2002). Área de proteção ambiental: planejamento e gestão de paisagens protegidas. Editora RiMa,154p.
    FELICIDADE, N.;MARTINS,R.C.;LEME,A.A.(org.)(2001). Uso e gestão dos recursos hídricos no Brasil.São Carlos, Editora RiMa, 236p.
    VANCLAY,F. & BONSTEIN,D.A.(1995). Environmental and social impact assessment.John Wiley and Sons,325p.
    MITSCH, W.J.; BOSSERMAN, R.W.; KLOPATEK, J.M.(1981). Energy and ecological modelling. Amsterdam, Elsevier, 839 p.
    KAWANABE, H.; OHGUSHI, T.; HIGASHI,M. ed. (1990). Ecology for tomorrow. Japan: Development of Zoology. Kyoto University, 205 p.ODUM, E.P. (1983). Ecologia. Rio de Janeiro, Ed. Guanabara-Koogan,434 p.
    STRASKRABA, M. TUNDISI,J.G.; DUNCAN, A. (1993). Comparative Reservoir Limnology anda Water Quality Management. Kluwer Academic Publishers. Netherlands, 291 p.
    BOUDOU, A; RIBEYRE,F. (1989). Aquatic ecotoxicology fundamental concepts and methodologies. Vol I e II. CRC Press, Boca Raton, Florida, 2v.
    HOFFMAN, D.J.; RATTNER, B.A.; BURTON,G. A.Jr.; CAIRNS,J.Jr.(1995).Handbook of ecotoxicology. Boca Raton, Lewis Publishers, 755p.
    ESPÍNDOLA ET AL. (2000). Ecotoxicologia: perspectivas para o século XXI. Editora RiMa, 575p.
    MORIARTY, F. (1983).Ecotoxicology: the study of pollutants in ecosystems.2.ed. London,Academic Press,289p.
    TAUB, E.B.(1984).Ecosystems of the world 23: Lakes and Reservoirs. Elsevier, Amsterdam, 643p.
    GLIESSMAN, S.R. (2001).Agroecologia: Processos ecológicos em Agricultura sustentável.Ed. da Universidade, UFRGS, 653 p.
    DIAS, L.E. & MELLO, J. W.V. (ed) (1998). Recuperação de áreas degradadas.Viçosa, UFV, 251p.
    LONGMAN, K.A; JENIK, J. (1987). Tropical forest and its environment. Longman Scientifica & Technical. New York, 347 p.
    PAUSTENBACK, D.J. (1989). The risk assessment of environmental and human healthhazards: a textbook of case studies. John Wiley &Sons, 1115 p.
    LANGFORD, T.E.L. (1990). Ecological effects of thermal discharges. Elsevier Applied Science,468 p.
    TUNDISI,J.G. (ed.)(1988). Limnologia e Manejo de Represas. São Paulo, ACIESP.HENRY, R. (ed.) (1999). Ecologia de reservatórios: estrutura, função e aspectos sociais.Botucatu, FUNDIBIO:FAPESP,799p.
    REBOUÇAS, A. C.;BRAGA,B.;TUNDISI,J.G.(org.)(2002).Águas Doces no Brasil: capital ecológico, uso e conservação. 2.ed.São Paulo, Escrituras Editora,703p.
    PPG CIÊNCIAS DA ENGENHARIA AMBIENTAL(org.)(2002).Recursos Hídricos: usos, impactos e planejamento integrado.Série-Ciências da Engenharia Ambiental PPG em Ciências da Engenharia Ambiental-CRHEA-SHS-EESC-USP;vol1, 346p.
    UMEBAYASHI, M.; OYA, K. (1992). Participatory forest development and management: the japanese experiences. In: Expert Group Seminar-Workshop on Promoting Social Forestry.Thailand, 30 p.

Consulta de dissertações de mestrado e teses de doutorado

Nível : Todos   Mestrado   Doutorado
Aluno :
Orientador :
Palavra-chave :
Ano de defesa :

Contato

Telefone/Fax: +55 (16) 3373-8253
Email: ppgsea@sc.usp.br
Localização: confira o mapa
Correio: Universidade de São Paulo (USP)
Escola de Engenharia de São Carlos (EESC)
Centro de Recursos Hídricos e Estudos Ambientais (CRHEA)
Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental (PPG-SEA)
Av. Trabalhador São-carlense, 400 – Pq. Arnold Schimidt
CEP 13566-590 - São Carlos – SP - Brasil