Português    Inglês    Espanhol    

Pós Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental

Escola de Engenharia de São Carlos

Corpo docente | Corpo discente | Linhas de Pesquisa | Disciplinas

Prazos e Normas | Processo Seletivo | Núcleos de Pesquisa | CRHEA

Disciplinas

SEA-5880 - Áreas Naturais Especialmente Protegidas
SEA-5835 - Atividades Agrícolas e Qualidade dos Recursos da Terra e da Água
SEA-5876 - Avaliação de Impacto Ambiental
SEA-5917 - Cinética Bioquímica e Cálculo de Biorreatores
SEA-5908 - Ecotoxicologia Terrestre e Avaliação de Risco Ecológico
SEA-5916 - Introdução ao Estudo Dinâmico do Clima: Generalizações e Especificidades
SEA-5873 - Métodos e Técnicas de Análise de Poluentes Orgânicos em Ciências Ambientais
SEA-5918 - Modelagem Matemática em Bioprocessos Ambientais
SEA-5919 - Poluição Ambiental
SEA-5911 - Preparação Pedagógica - Estratégias para o Ensino das Ciências da Engenharia Ambiental
SEA-5910 - Sistemas Inteligentes para Controle e Monitoramento de Ambientes
SEA-5838 - Tópicos Especiais em Ciências Ambientais
SEA-5914 - Tópicos Especiais: Gestão de Recursos Hídricos

SEA-5916 - Introdução ao Estudo Dinâmico do Clima: Generalizações e Especificidades

  • Obrigatória : Não
  • Créditos : 10
  • CH Teórica CH Prática CH estudos Duração CH Total
    2 6 2 15 150
    * CH - Carga horária semanal
  • Responsável
    Francisco Arthur da Silva Vecchia
  • Objetivo
    Formação teórico-conceitual dos pós-graduandos e pesquisadores no campo da Climatologia Aplicada, objetivando entender as repercussões dos processos atmosféricos nas atividades humanas no espaço físico, urbano e rural, e as possíveis mitigações nesses espaços, frente às enchentes e as inundações, secas, rajadas de vento, calor e frio. Fortalecer o conceito da Climatologia Dinâmica como marco conceitual para o entendimento do Clima, segundo definição da OMM (Organização Meteorológica Mundial), por meio de debates e discussões, proposição de atividades práticas/ numéricas com utilização dos Episódios Climáticos. Incluem-se igualmente o atual e polêmico debate sobre as Mudanças Climáticas, Aquecimento Global Antropogênico, Glaciações discutidas sobre a ótica dinâmica do Clima, considerando-se as escalas temporais e espaciais. Objetivos específicos: Incentivar a crítica com base teórica e fundamentação holística dos pesquisadores no campo da interpretação dos fenômenos climáticos; promover a visão crítica sobre as repercussões dos movimentos atmosféricos nas atividades humanas, que são tratados no campo da crise hídrica, secas cíclicas em determinadas regiões do país, percepção térmica em edifícios e cidades, enchentes (rios) e inundações (ação antrópicas no meio urbano), etc.
  • Justificativa
    A proposta desta disciplina se justifica pela utilização da abordagem dinâmica aplicada ao conceito de tipos de tempo, de acordo, com Monteiro (1968), o que permite melhor precisão para a análise climática, melhor resolução e representatividade dos dados climáticos utilizados para o estudo e para a análise dos distintos processos que ocorrem na Natureza. Aplica-se aos diferentes campos do conhecimento científico. Permite distinguir as principais repercussões das excitações climáticas sobre o Meio Ambiente e sobre o Ambiente Construído, a partir da compreensão da gênese do clima e da flutuação de valores dos elementos climáticos que, em última instância, representam as propriedades dos sistemas atmosféricos atuantes (as massas de ar). Em síntese, esta disciplina se preocupa em formular perguntas mais adequadas ao fato climático, de onde se podem extrair as consequências inerentes, diretas e indiretas, das repercussões do clima sobre o ambiente.
  • Ementa
    Atividades de "leitura comentada" baseadas na literatura proposta na Bibliografia da disciplina, que contenham inúmeras evidências do fato climático abordado, a exemplo de episódios de reação frente ao frio ou ao calor, episódios de seca, "crise hídrica" ou períodos de chuvas excepcionais, ritmo climático em escalas locais e regionais, que permitam a visualização de invariantes expressas, por exemplo, pelas chuvas de verão e de inverno, expressas por variadas gêneses fronto-genéticas, ZCAS, orográficas (em escala regional), entre os demais fenômenos do clima. Exercícios de aplicação abordando a ocorrência de processos atmosféricos, com repercussões sobre o ambiente físico, por meio de utilização de convenientes séries históricas de dados climáticos, análise de textos ou de relatos de situações inusitadas e de suas repercussões, de relatórios da OMM, IPCC, periódicos leigos e científicos relatando processos atmosféricos verificados com as respectivas repercussões. 1. Climatologia Clássica e Dinâmica; 2. Meteorologia e Climatologia: conceitos de tempo e clima; 3. Escalas de abordagem: espacial e temporal; 4. Conceituação de episódios climáticos e suas aplicações ao meio ambiente; 5. Exercícios de aplicação (destinados aos projetos específicos de cada pós-graduando); 6. Debates sobre temas: 6.1. Mudanças climática; 6.2. Aquecimento global: 6.3. Métodos e técnicas aplicados ao estudo e à pesquisa do Clima Urbano; 7. Teledetecções: Ciclo Nodal Lunar; Oscilação Decadal do Pacífico; Oscilação Madden Julian; Dipolo do Atlântico; Ondas de Rosbi; Oscilação Antártica; 8. Paleoclimatologia da América do Sul (Geologia do Quaternário).
  • Forma de avaliação
    Apresentação de seminários, preferencialmente, relacionados com atividades de pesquisa e/ou de artigos pessoais publicados em revistas indexadas de circulação.

Consulta de dissertações de mestrado e teses de doutorado

Nível : Todos   Mestrado   Doutorado
Aluno :
Orientador :
Palavra-chave :
Ano de defesa :

Contato

Telefone/Fax: +55 (16) 3373-8253
Email: ppgsea@sc.usp.br
Localização: confira o mapa
Correio: Universidade de São Paulo (USP)
Escola de Engenharia de São Carlos (EESC)
Centro de Recursos Hídricos e Estudos Ambientais (CRHEA)
Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental (PPG-SEA)
Av. Trabalhador São-carlense, 400 – Pq. Arnold Schimidt
CEP 13566-590 - São Carlos – SP - Brasil