Português    Inglês    Espanhol    

Pós Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental

Escola de Engenharia de São Carlos

Corpo docente | Corpo discente | Linhas de Pesquisa | Disciplinas

Prazos e Normas | Processo Seletivo | Núcleos de Pesquisa | CRHEA

Disciplinas

SEA-5880 - Áreas Naturais Especialmente Protegidas
SEA-5835 - Atividades Agrícolas e Qualidade dos Recursos da Terra e da Água
SEA-5876 - Avaliação de Impacto Ambiental
SEA-5917 - Cinética Bioquímica e Cálculo de Biorreatores
SEA-5908 - Ecotoxicologia Terrestre e Avaliação de Risco Ecológico
SEA-5916 - Introdução ao Estudo Dinâmico do Clima: Generalizações e Especificidades
SEA-5873 - Métodos e Técnicas de Análise de Poluentes Orgânicos em Ciências Ambientais
SEA-5918 - Modelagem Matemática em Bioprocessos Ambientais
SEA-5919 - Poluição Ambiental
SEA-5911 - Preparação Pedagógica - Estratégias para o Ensino das Ciências da Engenharia Ambiental
SEA-5910 - Sistemas Inteligentes para Controle e Monitoramento de Ambientes
SEA-5838 - Tópicos Especiais em Ciências Ambientais
SEA-5914 - Tópicos Especiais: Gestão de Recursos Hídricos

SEA-5835 - Atividades Agrícolas e Qualidade dos Recursos da Terra e da Água

  • Obrigatória : Não
  • Créditos : 10
  • CH Teórica CH Prática CH estudos Duração CH Total
    2 3 5 15 150
    * CH - Carga horária semanal
  • Responsável
    Silvio Crestana
  • Objetivo
    Fornecer uma visão geral da importância e das principais conseqüências que práticas agrícolas rotineiras podem causar ao meio ambiente, em particular aos recursos da terra e das águas superficiais e subterrâneas. Também, fornecer conceitos básicos e elementos para avaliação de possíveis impactos ocasionados por tais atividades agrícolas. O panorama nacional e internacional de ações de proteção e manejo de tais recursos será apresentado.
  • Justificativa
    Profundas transformações ao meio ambiente têm ocorrido a partir da revolução industrial e da moderna agricultura. O aumento populacional com decorrente expansão das áreas urbanas, o uso comercial dos solos e das águas, a demanda social por maior produção de alimentos, fibras, papel, celulose e energia, o esgotamento das fronteiras agrícolas pela exigência de maior produtividade, tem levado à intensificação do uso com degradação de recursos naturais produzindo significativas alterações ecológicas, dentre as quais contaminações do solo e da água com ameaça crescente à manutenção da vida na terra. Projeções atuais indicam que a civilização humana está atingindo limites críticos quanto a capacidade da agricultura continuar sustentando a produção, concomitante à conservação dos recursos naturais. Admite-se este como o principal desafio qua a espécie humana terá que enfrentar para sobreviver. Neste contexto, deseja-se que o profissional com especialização em Ciências da Engenharia Ambiental tenha consciência deste panorama. Mais que isto: adquira a habilidade que permita diagnosticar, avaliar e, possivelmente, atenuar o impacto que determinada atividade, em particular agrícola, possa estar ocasionando ao objeto de estudo.
  • Ementa
    - Introdução;
    - Uso espacial e temporal dos solos, das águas superficiais e subterrâneas para fins agrícolas;
    - Introdução ao sistema água-solo-planta-atmosfera: principais processos físicos, químicos e biológicos;
    - Principais práticas agrícolas que levam à transformação da terra e da água;
    - Impacto da mecanização agrícola;
    - Degradação causada pela erosão;
    - Impacto da irrigação;
    - Impacto da exploração dos solos de várzea;
    - Impacto do uso de produtos químicos orgânicos e inorgânicos na agricultura: corretivos do solo, fertilizantes e pesticidas;
    - Impactos econômicos e ambientais do uso de detritos agroindustriais e municipais. Ex: vinhoto e lodo;
    - Comportamento e transporte de produtos químicos agrícolas em águas subterrâneas, superficiais e em sedimentos;
    - Simulação do movimento de substâncias químicas no solo com ênfase aos fertilizantes nitrogenados e pesticidas: apresentação de alguns modelos disponíveis;
    - Proteção de plantas Agricultura convencional versus agricultura sustentável;
    - Critérios para observação e medida de modificações associadas às transformações dos recursos da terra e da água;
    - Proteção e manejo dos recursos da água e do solo: Instituições, incentivos, educação e políticas de desenvolvimento regional.
  • Forma de avaliação
    1. provas escritas (peso 5) e;
    2. Redação de monografia e apresentação oral para toda a classe (peso 5), incluindo auto-avaliação e avaliação pelos colegas.
  • Observações
    Os alunos serão avaliados da seguinte forma: 1. provas escritas (peso 5) e; 2. Redação de monografia e apresentação oral para toda a classe (peso 5), incluindo auto-avaliação e avaliação pelos colegas.
  • Bibliografia
    - Hillel, D. 1998. Environmental Soil Physics. Academic Press, 771 pages.
    - Miller, R. W. and Gardiner, D. T. 2001. Soils in our environment. 9th Edition, Prentice-Hall, Inc., New Jersey, 642 pages.
    - Scott, H. D. 2000. Soil Physics: agricultural and environmental applications. Iowa State University Press, 421 pages.
    - Troeh, F. R.; et al. 1999. Soil and water conservation: productivity and environmental protection. 3rd Ed. Pr-Hall, 610 pages.
    - Reichardt, K. 1996. Dinâmica da matéria e da energia em ecossistemas. Dep.Fís.e Meteor-ESALQ-USP, Piracicaba, 505 pg.
    - Atlas do meio ambiente do Brasil. 1994. Empresa Bras. de Pesq. Agropecuária-Brasilia: Embrapa-SPI: Ed. Terra Viva, 130 p.
    - Crestana, S. 2000. Harmonia e respeito entre homens e natureza: uma questão de vida
    - A contribuição da agricultura. In: Desenvolvimento sustentado: problemas e estratégias .Castellano e Chaudhry editores. Publicação EESC-USP. 347 páginas. - Dupont, R. R.; Baxter, T. E. and Theodore, L. 1998. Environmental management: problems and solutions. CRC Press LLC
    - Lewis Publishers, 327 pages. - Culley, W. C. 1998. Environmental and quality systems integration. CRC Press- Lewis Publishers, 303 pages. - Pessoa, M. C. P. Y.; Luchiari Jr, A; Fernandes, E. N. e de Lima, M. A. 1997. Principais modelos e simuladores utilizados para análise de impactos ambientais das atividades agrícolas. Jaguariúna: Embrapa-CNPMA, 83 p. - Crestana, S. e Posadas, A. N. 1996. Dinâmica da água e de solutos na região não-saturada do solo: modelagem determinística e estocástica. In: Instrumentação Agropecuária: contribuições no limiar do novo século. Editores S. Crestana, P. E. Cruvinel, S. Macarenhas, C.I. Biscegli, L. Martin Neto e L.A. Colnago. Embrapa-CNPDIA. Brasília: Embrapa-SPI, 291p. il.
    - Environmental science and engineering for the 21st century-The role of National Science Foundation 2000. National Science Foundation (www.nsf.gov/cgi-bin/getpub?nsb0022), 106 pages.
    - Sistema brasileiro de classificação de solos. 2006. (Ed.Tec.: Humberto Golçalves dos Santos, et al) 2nd edição - Rio de Janeiro, RJ - Embrapa Solos 2006.
    - Sistemas Agroflorestais: Bases científicas para o desenvolvimento sustentável. (Ed.Tec.: Antonio Carlos da Gama-Rodrigues. et al)
    - Campos dos Goytacazes, RJ; Univers.Est.do Norte Flominense Darcy Ribeiro, 2006.

Consulta de dissertações de mestrado e teses de doutorado

Nível : Todos   Mestrado   Doutorado
Aluno :
Orientador :
Palavra-chave :
Ano de defesa :

Contato

Telefone/Fax: +55 (16) 3373-8253
Email: ppgsea@sc.usp.br
Localização: confira o mapa
Correio: Universidade de São Paulo (USP)
Escola de Engenharia de São Carlos (EESC)
Centro de Recursos Hídricos e Estudos Ambientais (CRHEA)
Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental (PPG-SEA)
Av. Trabalhador São-carlense, 400 – Pq. Arnold Schimidt
CEP 13566-590 - São Carlos – SP - Brasil